LOGO JOAQUIM.png
JOAQUIM E AS ESTRELAS EPISÓDIO 02
00:00 / 22:32
estrelas.png
 

Episódio II

 

Cena 5 – Onde moram as Estrelas

 

♪ Opereta das Estrelas ♪    

Marcelo Bruno

 

 

Nós somos as estrelas que moram lá no céu

Nos apresentaremos agora pra vocês

Nós somos as estrelas que moram lá no céu

Nos apresentaremos agora pra vocês

       

Eu sou a Sírius, a mais brilhante

Eu sou a Rígel, brilhante e quente

Eu sou a Antares, uma guardiã do céu

E eu sou a Vega, sou azul e branca e também brilhante

 

Estrelas

Óóóóó

Estrelas

Beijos

 

 

[As Estrelas falam ao mesmo tempo. Todas reclamando, esbravejando, até que a Estrela Vega chama a atenção de todas]

 

ESTRELA VEGA

Estrelas, silêncio! Assim a gente não vai conseguir se resolver.

 

ESTRELA RIGEL

Já está resolvido Vega, nós, estrelas trabalhadoras, não brilhamos mais!

 

[As Estrelas voltam a falar todas ao mesmo tempo]

 

ESTRELAS

Não brilhamos mais! Não brilhamos mais! Não brilhamos mais!

 

ESTRELA ANTARES

Eu concordo com a Estrela Rigel, eu só quero ver a cara das pessoas quando perceberem que a gente se apagou.

 

ESTRELA RIGEL

Ih, elas não vão nem notar, Antares. Eles só querem saber daquelas luzinhas na tela, esqueceram completamente gente e da nossa luta!

 

ESTRELA VEGA

Calma, não são todas as pessoas que são assim.

 

ESTRELA RIGEL

Nós sabemos, mas a maioria da população deixou de reparar na gente, Estrela Vega. Tô cansada.

 

ESTRELA SÍRIUS

E será que é isso mesmo o que a gente quer? Será que adianta mesmo a gente se apagar?

 

ESTRELA ANTARES

Poxa, Sirius. Você só diz isso porque é a mais brilhante da gente. Mas de que adianta você se esforçar tanto para brilhar se ninguém, ninguém mesmo, dá valor? Vamos acabar logo com isso!

 

ESTRELA RIGEL

É! Isso mesmo, companheira Antares! Não podemos ser exploradas!

 

ESTRELAS

Não brilhamos mais! Não brilhamos mais! Não brilhamos mais!

 

ESTRELA SÍRIUS

Tá bom. Vocês têm razão. Então está decidido. A partir de agora não seremos mais estrelas brilhantes.

 

ESTRELA ANTARES e ESTRELA RIGEL

Isso aí. Férias!

 

ESTRELA ANTARES

Chega de dar show sem público! Eu é que não vou mais gastar a minha luz em vão.

 

ESTRELA SÍRIUS

Então, vamos brilhar para quem merece. Mesmo que seja em outra galáxia.

 

ESTRELA RIGEL

Boa ideia, Sírius! Vamos mudar de galáxia!

 

ESTRELA ANTARES

Isso tudo é tão triste. Eu vou chorar.

 

ESTRELA SÍRIUS

Eu também vou chorar.

 

ESTRELA VEGA

Vocês são tão dramáticas que acabam me contaminando também.

Vou chorar.

 

ESTRELA RIGEL

Diga ao povo que também chorarei.

 

[Todas as estrelas começam a chorar bem alto]

 

 

ESTRELA VEGA

  ♪ As estrelas choraram até cansar. E assim todas, uma a uma, começaram a se apagar. E você que está ouvindo essa história, o que acha que nós, Estrelas,  devíamos fazer? ♪

JANELA.png

 

CENA 6- Casa de Joaquim

 

[Joaquim está em seu quarto esperando as Estrelas aparecerem]

 

JOAQUIM

Estrelas, cadê vocês? Sou eu, o Joaquim. Vocês tão demorando tanto para aparecer... Vou continuar aqui na minha janela esperando.

 

[Entra dona Dalva]

 

DONA DALVA

Meu filho, você ainda tá acordado? Já são mais de
duas horas da manhã!

 

JOAQUIM

Eu já vou dormir, mãe. Estou só esperando as estrelas aparecerem
pra contar que eu vou trabalhar de astronauta.

 

DONA DALVA

Conta amanhã, você precisa dormir.

 

JOAQUIM

Mas elas já vão aparecer, mãe. Só mais um pouquinho.

 

DONA DALVA

Não tem mais nem menos. Você precisa dormir.

 

JOAQUIM

Mãe, por que não tem estrela no céu hoje?

 

DONA DALVA

Tem sim, meu filho, mas hoje elas estão muito longe e não dá pra ver.

 

JOAQUIM

Mas todo dia dá para ver!

 

DONA DALVA

Joaquim! Eu estou falando sério. Se você não dormir agora eu vou colocar a sua cama bem longe da janela.

 

JOAQUIM

Mas...

 

DONA DALVA

E tá falado. Deita já nessa cama!

 

JOAQUIM

Tá bom mãe, pronto, deitei.

 

DONA DALVA

Quero o senhor dormindo.

 

JOAQUIM

Boa noite.

 

DONA DALVA

Boa noite.

 

[Dona Dalva sai do quarto]

 

JOAQUIM

Aaaaahhh, eu não consigo ficar deitado. [Joaquim volta para a janela] Cadê vocês, estrelas? Que engraçado... Não tá chovendo, não tá nublado... Cadê o céu estrelado? Estrelas! Como vou dormir sem sentir meu coração iluminado?! Estrelas! Sou eu, o Joaquim, amigo de vocês! Sou eu, Estrelas, o Joaquim!

 

[Joaquim começa a chorar. O seu choro vai ficando cada vez mais alto. Até que ele começa a cantar]

 

 

 

♪ O Sonho de Joaquim ♪

Marcelo Bruno

Estrelas que apontam lá no céu

Habitam em meu coração

Joias cintilantes

Luz do meu viver

Serei um astronauta

Pra te conhecer

 

 

Vou subir, subir, subir, subir, subir

Num foguete espacial de A a Z

Como um pássaro que chega em seu ninho

Tocarei em você

Abraçarei você

Estrelinha do meu viver

 

  

[A música acaba, Joaquim chora mais alto. Entram Dona
Dalva e Seu Castor]

 

DONA DALVA

Meu filho. Assim já é demais.

 

CASTOR

O que que está acontecendo?

 

JOAQUIM [chorando]

Eu já falei! As estrelas sumiram do céu!

 

CASTOR

Você está chorando só por causa disso?

 

DONA DALVA

Não fala assim! Não tá vendo que isso é a coisa que ele mais gosta?

 

CASTOR

Papai já disse que amanhã vai ver as estrelas com você.

 

JOAQUIM

Mas as estrelas sumiram!

 

DONA DALVA

Eu já falei que amanhã elas voltam.

 

CASTOR

Seus pais precisam dormir, meu filho, para de chorar.

 

[Joaquim vai parando de chorar]

 

DONA DALVA

Não fica triste, meu amor. Às vezes isso acontece, são coisas da natureza. Mas depois tudo volta ao normal, tá bem?

 

JOAQUIM [parando de chorar/bravo]

 Coisas da natureza?!  Volta ao normal?! Vocês não tiveram aula de ciências?

 

CASTOR

Não discute, filho.

 

DONA DALVA

Agora deita e vai dormir.

 

DONA DALVA E SEU CASTOR

Boa noite filho!

 

JOAQUIM

Boa noite pai. Boa noite mãe.

[Dona Dalva e seu Castor se retiram. Joaquim deita na cama]

 

[Joaquim dorme e tem pesadelo]

 

[Joaquim acorda de súbito]

 

JOAQUIM [bem alto]

Estrelas! Estrelas! Estrelas! Mãe! Mãe!

 

[A mãe de Joaquim entra]

 

DONA DALVA

Joaquim! O que aconteceu?

 

JOAQUIM [assustado]

Eu sonhei que as estrelas tinham desaparecido pra sempre, mãe. Eu tentava falar com elas, mas elas não me ouviam.

 

DONA DALVA

Calma, Joaquim. Foi só um pesadelo. Já vai passar.

 

JOAQUIM

Não, mãe! Meu sonho era muito real. Eu tô com medo!

 

DONA DALVA

Calma meu filho, você não pode ficar assim só por causa de um pesadelo. Agora vai escovar os dentes, tomar seu café e se arrumar para a escola.

 

JOAQUIM

Nossa, mãe, já é de manhã.

 

DONA DALVA

Já sim, meu filho. Mas antes de sair da cama me dá aqui um abraço! Filho, você está tão quente... Joaquim, você está com febre!

 

JOAQUIM

Mãe, eu não quero ir pra escola hoje. Eu quero ficar em casa esperando as estrelas aparecerem.

 

DONA DALVA

Olha, filho, hoje você vai ficar em casa, mas é para ficar bom, tá entendendo? Eu vou avisar a sua professora que você não vai. Mas amanhã você já vai estar ótimo! Eu vou preparar uma vitamina. [Dá um beijinho em Joaquim]

CENA 7 - Escola

[Todos os alunos estão falando ao mesmo tempo]

 

PROFESSORA [chamando a atenção]

Crianças, vamos começar! Na aula de hoje nós vamos
alar sobre as estrelas.

 

REGININHA

Não podemos, professora.

 

PROFESSORA

Ah, não podemos?! Por que não podemos, Regininha?

 

REGININHA

Porque o Joaquim ainda não chegou.

 

PROFESSORA

Tudo bem, o Joaquim não vem hoje.

 

REGININHA

Por quê?

 

PROFESSORA

Porque ele está com febre.

      

REGININHA

Por quê?

 

PROFESSORA

Ainda não sei, Regininha. Pode ser um resfriado. Mas a mãe dele disse que amanhã ele vem.

 

REGININHA

Então por que você não dá aula sobre as estrelas amanhã? Pro Joaquim não perder!

 

PROFESSORA

Não tem problema, Regininha. Depois eu passo a matéria para ele. Fica tranquila.

 

MIGUELZINHO

Nem precisa. O Joaquim sabe mais de estrelas do qualquer um aqui.

 

PROFESSORA

É verdade, Miguelzinho.

 

VANDINHA

A Regininha ficou toda triste que o Joaquim faltou.

 

MARQUINHOS

Deve ser porque ela gosta dele, Vandinha.

 

TODAS AS CRIANÇAS

Aê!

 

PROFESSORA

Silêncio, crianças. Quem aqui na sala gosta de olhar para o céu? [Silêncio geral] Ué, ninguém?

 

REGININHA

Viu, PROFESSORA?  Se o Joaquim estivesse aqui já tinha levantado o dedo.

 

MARQUINHOS

Não disse? Ela gosta dele!

 

TODOS

Aê!

 

PROFESSORA [interrompendo]

Silêncio! É verdade, Regininha. Se o Joaquim estivesse aqui, ele já teria levantado o dedo. Mas e vocês? Vocês também gostam de olhar para o céu?

 

[Silêncio geral]

 

MIGUELZINHO

É que o meu pai disse que é perca de tempo.

 

PROFESSORA [rindo]

Não Miguelzinho, o correto é “perDA de tempo”. E você sabe o que significa isso?

 

MIGUELZINHO

Meu pai disse que é quando você faz uma coisa e não
ganha nada em troca.

 

PROFESSORA

Seu pai disse isso, Miguelzinho?

 

MIGUELZINHO

Disse sim. Por isso que eu não olho pro céu. Porque eu não vou ganhar nada em troca.

 

PROFESSORA

E o que significa ganhar alguma coisa em troca?

 

MIGUELZINHO

Ah, é ganhar dinheiro, presente, comida, essas coisas.

 

MARQUINHOS

Ah! Já sei. A gente tem que ganhar alguma coisa de pegar!

 

MIGUELZINHO

Isso mesmo, Marquinhos. Coisa de pegar. De ter. Foi o
que meu pai disse.

 

PROFESSORA

Sei. Miguelzinho, por que você faz xixi?

 

[Todos riem]

 

MIGUELZINHO

Ué! Porque dá vontade, professora.

 

[Todos riem]

 

PROFESSORA

Mas seu pai não devia deixar.

 

MIGUELZINHO

Não? Por quê?

 

PROFESSORA

Porque você não ganha nada em troca fazendo xixi. Então, para seu pai, isso é perda de tempo.

 

[Todos riem]

 

MARQUINHOS

Ah! O pai do MIGUELZINHO não faz xixi!

 

[Todos riem]

 

MIGUELZINHO

Mas o meu pai disse...

 

PROFESSORA

O que eu estou querendo dizer, Miguelzinho, é que o que a gente ganha em troca não significa necessariamente ganhar alguma coisa que a gente possa pegar. Pode ser também alegria, encantamento, amor.

 

MARQUINHOS

E quando a gente faz xixi ganha o quê?

 

VANDINHA

Alívio, Marquinhos!

 

[Todos riem]

 

PROFESSORA

Isso mesmo, Vandinha! E não é bom se aliviar?

 

TODOS [em tempos diferentes]

 É. Muito bom!

 

PROFESSORA

Então, Miguelzinho, você podia falar pro seu pai olhar o céu junto com você. Quem sabe vocês não vão ganhar um monte de coisas em troca?

 

REGININHA

Vai ver que é por isso que o Joaquim adora olhar o céu.

 

PROFESSORA

Claro. O Joaquim, quando olha para o céu, sente um monte de coisas boas, e isso para ele é o maior presente.

 

REGININHA

Que bonito!

 

MARQUINHOS

Ah, a Regininha tá muito apaixonada pelo Joaquim!

 

VANDINHA

E você tá com ciúmes, Marquinhos.

 

MARQUINHO

O que é ciúmes?

 

[Todos riem]

 

PROFESSORA

Crianças, silêncio! Então vamos aprender sobre as estrelas para deixar o Joaquim bem feliz. Certo?

 

TODOS

Certo!

 

 

ESTRELA VEGA

♪ Naquela aula, a Professora explicou para os alunos que a Estrela mais brilhante da galáxia é a Sirius e que todo mundo consegue vê-la lá no céu. Ela é 23 vezes mais brilhante que o Sol. Explicou sobre várias outras estrelas, como eu, Estrela Vega, uma das mais próximas do sol! Explicou também sobre os cometas e os alunos estavam muito interessados, não viam a hora de contar para o Joaquim tudo que haviam aprendido. Até o Miguelzinho adorou o que ouviu e chegou a pensar que também poderia ser astronauta. Mas o Joaquim estava tão triste que nem conseguia sair da cama. De novo ele foi dormir e mais uma vez as estrelas não estavam lá. Ou até estavam, só que apagadas. ♪ 

 

CENA 8 – Casa de Joaquim

 

[Joaquim está no seu quarto. Entram Regininha e Dona Dalva]

 

DONA DALVA

Joaquim, meu filho, olha quem veio te visitar.

 

REGININHA

Joaquim!

 

JOAQUIM [Desanimado]

Regininha.

 

DONO DALVA

Bem... Vou deixar vocês conversarem.

 

REGININHA

O que está acontecendo? Você faltou à escola de novo. Tá todo mundo preocupado.

 

JOAQUIM

Me deixa em paz, Regininha! Eu quero ficar aqui sozinho!

 

REGININHA

Não fala assim comigo, seu bobo. Eu só perguntei o que você tem.

 

JOAQUIM

Eu tô triste, só isso.

 

REGININHA

Triste por quê?

 

JOAQUIM

Não adianta falar, você nem olha para o céu.

 

REGININHA

Foi exatamente disso que eu vim falar! Sabe o que a professora ensinou pra turma ontem?

 

[Joaquim não responde]

 

REGININHA

Sobre as estrelas, Joaquim! Ela explicou...

 

JOAQUIM

Eu não quero falar sobre isso!

 

REGININHA

Mas é que você gosta tanto das estrelas...

 

JOAQUIM

Não gosto mais.

 

REGININHA

Nossa, você tá tão esquisito!

 

JOAQUIM

Olha pro céu hoje a noite que você vai entender.

 

REGININHA

Eu já ia olhar mesmo. Eu vou procurar a Estrela Sérius.

 

JOAQUIM

É Sírius!

 

REGININHA

Isso, Sírius! Viu só! Ah, Joaquim... Vê se melhora logo, que a escola não tem graça sem você. [sem graça] Ah, e também você pode acabar repetindo de ano, assim você não vai conseguir ser astronauta.

 

JOAQUIM

Eu não quero mais ser astronauta. Eu quero ficar sozinho.

 

REGININHA

Tá bom, seu bobão. Fica aí sozinho que eu vou é brincar. [Saindo do quarto] Tchau, Dona Dalva!

 

DONA DALVA

Tchau Regininha. Manda lembrança pra sua mãe.

 

 

CENA 9 – Na padaria

 

[Regininha sai tristinha da casa de Joaquim e passa na frente da padaria]

 

SEU MANOEL

Ô, Regininha, menina Regininha, espere! Que bom que lhe encontrei...Vamos entrando. Os doces estão fresquinhos. Aceita alguma coisa?

 

REGININHA

Não. Obrigada.

 

SEU MANOEL

Escuta, faz dois dias que eu não vejo o menino Joaquim. Aconteceu alguma coisa?

 

REGININHA

Ô, seu Manoel. Acho que ele desistiu de ser astronauta.

 

SEU MANOEL

Mas não me diga uma coisa dessas. Ele estava com ideia fixa.

 

REGININHA

O que é que é ideia fixa?

 

SEU MANOEL

Quando não conseguimos tirar uma coisa da cabeça. Fica preso, fixo.

 

REGININHA

Ah!

 

SEU MANOEL

Não vai querer um pãozinho?

 

REGININHA

Não posso, seu Manoel. Minha mãe falou que eu só posso comer coisas verdes. Esse pão é marrom.

 

SEU MANOEL

Que pena, vai perder essa delícia.

 

REGININHA

Mas aquela bala ali é verde!

 

[Chegam dona Rosinha e dona Rosália, as irmãs vizinhas de Joaquim]

 

SEU MANOEL

Ah, vem aí duas freguesas que não abrem mão dos meus pães fresquinhos. Boa tarde Dona Rosinha, Boa tarde Dona Rosália!

 

ROSINHA e ROSÁLIA

Boa tarde seu Manoel.

 

ROSINHA

Ah, mas que menina bonitinha.

 

ROSÁLIA

Ela é toda fofinha.

 

ROSINHA

Olha só que bochechinha.

 

ROSÁLIA

Hum, eu tenho vontade de apertar!

 

[As duas apertam a bochecha de Regininha, que não gosta]

 

REGININHA

Aaaaaaaaaaaiiii!

 

ROSINHA

Será que é a amiguinha do Joaquim?

 

REGININHA

Eu não sou amiga daquele bobão.

 

ROSÁLIA

Bobão? O Joaquim?

 

ROSINHA

Não fala assim daquele menino.

 

ROSÁLIA

Boba é a senhorita.

 

SEU MANOEL

Deixem a menina em paz, não estão vendo que ela está triste?

 

ROSÁLIA

Triste nessa idade?  E por acaso ela tem idade para ficar triste?

 

REGININHA

Deixa pra lá, seu Manoel...

 

SEU MANOEL

Ela está triste porque o menino Joaquim não quer ser mais ser astronauta.

 

REGININHA

Não, seu Manoel. Eu estou triste porque o Joaquim está triste, porque ele decidiu que não quer ser mais astronauta.

 

SEU MANOEL

Que seja.

 

ROSINHA

Meia dúzia de pães, por favor, Seu Manoel.

 

SEU MANOEL

Claro.

 

ROSINHA

Não quer mais ser astronauta?

 

ROSÁLIA

Ainda bem.

 

ROSINHA

Tomou juízo.

 

ROSÁLIA

Tem que ficar é feliz, minha filha.

 

SEU MANOEL

Aqui está. Meia dúzia de pães.

 

ROSINHA e ROSÁLIA

Tchau, seu Manoel!

 

SEU MANOEL

Tchau, Meninas!

 

REGININHA [triste]

Tchau também, seu Manoel.

 

SEU MANOEL

Tchau, Regininha. Ah! Menina, espere! Espere!  Por que o Joaquim não quer ser mais astronauta?

 

REGININHA

Ele disse pra gente olhar pro céu hoje e descobrir.

 

SEU MANOEL

Olhar para o céu hoje e descobrir. Muito bem, vou olhar para o céu e descobrir. Adeus!

 

REGININHA

Tchau!

 

SEU MANOEL

Próximo!

 

CENA 10 – Onde moram as Estrelas

 

Opereta das Estrelas ♪

Marcelo Bruno

Nós somos as estrelas que moram lá no céu

 

 

[As Estrelas estão chorando]

 

ESTRELA RIGEL

Eu não disse? Nenhum cidadão e nenhuma cidadã reparou que a gente sumiu!

 

ESTRELA SÍRIUS

Nós tínhamos razão. Ninguém sente falta das estrelas!

 

ESTRELA ANTARES

Eu nunca mais vou voltar a brilhar! [Chora]

 

ESTRELA VEGA

Ai, por favor Estrelas Rigel, Sírius e Antares, vamos já parar com essa choradeira. Eles é que estão perdendo. Nós somos estrelas. Não podemos chorar. Temos que manter a dignidade.

 

ESTRELA SÍRIUS

Nunca mais verão meu brilho forte, Estrela Vega.

 

RIGEL e ANTARES

Isso mesmo.

 

ESTRELA VEGA

Mas Estrelas, vocês estão esquecendo?

 

ESTRELA RIGEL

Esquecendo o quê?

 

ESTRELA SÍRIUS

Como assim, esquecendo?

 

ESTRELA ANTARES

Oh, mas esquecendo o quê?

 

ESTRELA VEGA

Não é “o quê” e sim quem.

 

ESTRELA RIGEL

Esquecendo quem?

 

ESTRELA VEGA

O Joaquim!

 

[Todas as estrelas, em tempos diferentes]

 

ESTRELAS

É mesmo! Tadinho! O Joaquim adora a gente! Coitado! Deve estar tão triste...

 

ESTRELA VEGA

 ♪ E Joaquim estava mesmo triste. Achou que as estrelas o abandonaram. Ele não sabia que estávamos muito ocupadas tentando entender o que fazer. O problema é que ele está sem comer, sem ir para a escola e doente de tanto nos esperar em vão. Fica o dia inteiro olhando pela janela, esperando a gente voltar. Então, nós estrelas, tivemos que tomar uma importante decisão. ♪

 

 

 

FIM DO SEGUNDO EPISÓDIO